Use seus dados do Meu Rotary
    
  Lembrar     

Notícias    

   

Distrito 4420 comemora o “Dia da Terra” e realiza o plantio de 30 novas árvores

22/04/2018


Na manhã de 22 de abril, o Distrito 4420, em parceria com o Rotary Club de São Paulo Parelheiros, Prefeitura Regional de Parelheiros e Secretária Municipal do Trabalho, realizou o plantio de 30 novas mudas de árvores das espécies Ipê roxo, amarelo e Manacá-da-serra, em celebração ao “Dia Mundial da Terra”. A plantação aconteceu no CEU Parelheiros, zona Sul de São Paulo. Cerca de 40 pessoas, entre rotarianos e familiares participaram da ação.  
 
Esse novo plantio está dentro do programa “Preserve o Planeta Terra” e tem como objetivo plantar pelo menos uma árvore para cada um dos associados dos 79 clubes do Rotary, compreendidos no Distrito 4420. Cláudio Takata, governador 2017-18, convidou o Distrito a abraçar este projeto, e uma de suas metas, era realizar o plantio de 2.222 árvores. Durante a sua gestão, ele pediu que todos os Rotary Clubs inserisse programas de cunho ambiental em suas ações, defendendo a preservação do meio ambiente e o combate das ações que provocam as mudanças climáticas. Desta forma, com o pensamento: “Pensar Global e Agir local”, o Distrito 4420 conseguiu colaborar com a meta do presidente de Rotary International, Ian Riseley, totalizando o plantio de 7.314 novas árvores, no período de 1 de julho de 2017 à 22 de abril de 2018.  
 
Takata esteve presente e agradeceu à prefeitura regional por apoiar e viabilizar este projeto, o local escolhido e os funcionários cedidos para apoiar os voluntários. “Fico feliz por estarmos reunidos nessa manhã em prol do meio ambiente e a responsabilidade de deixarmos um futuro melhor para as próximas gerações. Agradeço em especial à presença do deputado federal, Antonio Goulart”, encerra.  
 
Após plantio, a presidente do RCSP Parelheiros, Solange Dias, junto aos associados do clube, fez a leitura da “Carta da Terra”, documento proposto na Eco-92 - realizada no Rio de Janeiro. É uma declaração de princípios éticos fundamentais para construção de uma sociedade justa, sustentável e pacífica. Após oito anos em um processo participativo em todos os continentes, que contou com a contribuição de milhares de pessoas de todas as raças, credos, idades e profissões, incluindo especialistas em ciências, filosofia, ética, religiões e leis internacionais, a versão final foi lançada no Palácio da Paz em Haia em 29/06/2000, quando também foi assumida pela UNESCO.  
 
“Estamos diante de um momento crítico na história da Terra, numa época em que a humanidade deve escolher o seu futuro. À medida que o mundo torna-se cada vez mais interdependente e frágil, o futuro enfrenta, ao mesmo tempo, grandes perigos e grandes promessas. Para seguir adiante, devemos reconhecer que, no meio da uma magnífica diversidade de culturas e formas de vida, somos uma família humana e uma comunidade terrestre com um destino comum. Devemos somar forças para gerar uma sociedade sustentável global baseada no respeito pela natureza, nos direitos humanos universais, na justiça econômica e numa cultura da paz. Para chegar a este propósito, é imperativo que nós, os povos da Terra, declaremos nossa responsabilidade uns para com os outros, com a grande comunidade da vida, e com as futuras gerações”. 
 
(A Carta da Terra) 
 
 
O Dia da Terra 
 
O Dia da Terra foi criado pelo senador americano Gaylord Nelson. Em 22 de abril de 1970, o político convocou o que foi considerado o primeiro protesto, contra a poluição. De acordo com dados divulgados na época, mais de 20 milhões de pessoas participaram do ato em todos os EUA. A data foi adotada internacionalmente em 1990, e então é festejada a cada 22 de abril. Esse dia refere-se à tomada de consciência dos recursos naturais da Terra e seu manejo, à educação ambiental e a participação como cidadãos ambientalmente conscientes e responsáveis. Atualmente é celebrada em mais de 190 países.  
 
 
 
 
Por Natali Fernandes – MTB 0083122/SP 

 

 Clique nas imagens para ver as fotos