Use seus dados do Meu Rotary
    
  Lembrar     

Notícias    

   

Rotary Club Satélite de São Paulo Saúde Vizinhança Solidária é fundado no Distrito 4420

09/05/2018


No dia 9 de maio, com o propósito de reforçar a segurança na comunidade, o Distrito 4420 fundou o Rotary Club Satélite de São Paulo Saúde Vizinhança Solidária, apadrinhado pelo Rotary Club de São Paulo Saúde. A reunião de festiva e posse aconteceu na Associação Cultural Esportiva Saúde, em São Paulo.  
 
O Rotary Club Satélite de São Paulo Saúde Vizinhança Solidária iniciou suas atividades com 12 associados. O evento reuniu cerca de 130 convidados, entre eles membros da equipe distrital, como a governadora assistente da área 1, Fernanda Seabra Rangel e o presidente do RCSP Saúde, Ronaldo Yuzo Ogasawara. Além de autoridades públicas, como o vereador Aurélio Nomura e autoridades locais, como o presidente fundador do IPK - Instituto Paulo Kobayashi, Victor Kobayashi. Empresários da região, amigos e familiares dos novos associados também compareceram na cerimônia.  
 
O governador Claudio Takata prestigiou o evento acompanhado de sua esposa Marie. “É uma alegria para a história do Distrito 4420 e uma nova porta de entrada para aqueles que queiram fazer parte do movimento rotário e ter a possibilidade de fazer a diferença na comunidade reforçando a segurança local. Agradeço a todos os companheiros envolvidos em mais uma fundação”, afirma.  
 
Ronaldo Ogasawara, presidente do clube padrinho RCSP Saúde, presidiu às nomeações, representando José Luis Basso, presidente eleito do Rotary Club Satélite de São Paulo Saúde Vizinhança Solidária. “Este clube satélite foi constituído para atuar na área de segurança pública. Já temos diversos projetos que estão em andamento por intermédio do Conselho de Segurança da Saúde Vila Clementino, na qual eu também presido. Um dos destaques é o programa “Vizinhança Solidária”, que recebe apoio da Polícia Militar e visa o engajamento entre os vizinhos, ou seja, ambos recebem monitoramento, assim reforçamos os resultados em relação à segurança. Além disso, iremos dar o suporte necessário para às Bases Militares e Comunitárias. A família rotaria aumentou, e com isso, as nossas responsabilidades também”, declara Ronaldo. 
 
Para Basse, ser rotariano é um grande privilégio. “Durante oito anos fui associado do Rotary Club de Mauá. Lá, eu tive a oportunidade de colocar em prática alguns projetos sociais. De volta ao Rotary, desta vez como presidente fundador de um Club Satélite, pretendo viabilizar a realização de novos projetos, influenciando positivamente as pessoas para o bem comum. Neste primeiro ano, o nosso principal objetivo é a ampliação da Base Comunitária de Segurança da Vila Gumercindo”, revela.  
 
Segundo Carlos Sadao Shiratsu, coordenador de formação, o Club Satélite é uma nova opção para a formação de um Rotary Club. “Eles funcionam como uma fase de transição enquanto não se tornam completamente independentes, no entanto, não há um período limite para sua existência. Para sua formação é necessário um número mínimo de oito associados, desta forma, o presidente do clube que o apadrinhou, envia um pedido para a equipe de Suporte dos Clubes e Distritos. Todos são registrados como rotarianos no clube padrinho, que fará toda orientação ao clube afilhado”, explica. O Club Satélite poderá ter seu Conselho Diretor e regimento interno, sempre de comum acordo com o clube padrinho. Ele pode estabelecer metas e propor os seus próprios projetos sociais.  
 
 
 
 
Por Natali Fernandes – MTB 0083122/SP

 

 Clique nas imagens para ver as fotos